CURSO de Línguas Online e Gratuito !

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

INTERCAMBIO


Intercambio?Porque fazer?Vale a pena?
Ná minha opinião ter uma experiência em outro pais é algo bastante gratificante. È uma delicia dar uma fugidinha de casa e sair pelo mundo. E o melhor, pode-se aprimorar seus conhecimentos.
Fazer intercâmbio é o sonho de muitos estudantes e profissionais, sem dúvida. Mas não basta simplesmente ter a grana, decidir para onde ir e arrumar as malas. É preciso ter em mente objetivos claros e, principalmente, ter certeza de que você está preparado para o que vai encontrar e para deixar de lado, pelo menos por um tempo, sua vida aqui no Brasil - escola, faculdade, emprego, amigos, família etc.
Ter certeza de que pais escolher e conhecer um pouco da cultura da nova morada também é indispensável para que a experiência se torne um verdadeiro sucesso e não transformar sua vida em um inferno.
O inicio da faculdade é considerado por muitos profissionais da área de turismo como a melhor hora para se ter uma experiência fora. Nesta fase, geralmente,os estudantes ainda não ingressaram totalmente na carreira profissional, talvez estejam só fazendo estágios. Então não serão prejudicados.
No último ano é mais complicado sair do país, porque muitas faculdades exigem estágios obrigatórios e trabalhos de conclusão de curso. Além disso, o universitário pode nem conseguir o visto, porque é preciso provar vínculos com o Brasil e com a universidade.Sem contar que este pode acabar prejudicando sua carreira, pois demorará para entrar no mercado de trabalho em sua área.
Além disso, há enormes variedades de curso no exterior para universitários.Os intercâmbios estão ficando a cada dia mais accessíveis, com valores baixos e ainda com a facilidade de pagamento.Hoje em dia pode-se programar um intercambio com ate 2 anos de antecedência, onde o candidato poderá pagar a viagem como puder e quando estiver quite com a empresa que está o enviando, arrumar as malar e embarcar.
Mas como nem tudo na vida é prático, é preciso avaliar também as condições psicológicas e emocionais. Neste caso, nem sempre o primeiro ano de faculdade é o ideal para embarcar na experiência.
Levando em conta esses fatores, a adolescência é o momento ideal . Uma experiência internacional pode ajudar no processo de formação de identidade do jovem e para adquirir uma maturidade mais elevada.Afinal no exterior o jovem não contará com a ajuda dos pais biológicos
A High School (Ensino Médio) é uma opção bastante procurada pelos adolescentes que, antes de ir, esbarram em outro dilema: o melhor é sair no primeiro, no segundo ou no terceiro ano do Ensino Médio? O segundo semestre do segundo ano é tido como a melhor opção já que, neste momento, o aluno já teve um ano e meio para se adaptar ao Ensino Médio, e ao mesmo tempo o vestibular não está tão próximo. O terceiro ano é o menos aconselhável, uma vez que esta é a hora em que todos os estudantes geralmente se encontram mergulhados nos estudos e na fissura de entrar numa universidade.
Quem pretende passar um ou dois semestres do Ensino Médio no exterior tem que se preparar. Afinal, não é tão simples se adaptar a uma casa, uma família e uma cultura completamente novas. Mas há outras opções além da High School, que podem ser bem interessantes, apesar de não tão profundas ou intensas. É o caso de cursos de línguas, com até duas semanas de duração, nos quais as aulas são divididas entre atividades culturais e esportivas, facilitando o aprendizado.
O importante, seja você um estudante ou um profissional, é não se iludir. Verifique todas as possibilidades, tenha em mente quais são os objetivos da sua viagem, planeje todos os passos e não arrisque apenas por "modinha". "É uma experiência que deve ser encarada com seriedade, desprendimento e humildade em aceitar o diferente".

Nenhum comentário:

Postar um comentário